Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 03/11/2021

Segunda: A segunda-feira espremida entre o fim de semana e o feriado foi de recuperação para o Ibovespa, que apagou a queda da sexta, quando entrou em bear market, enquanto dólar e juros futuro operaram em alta, na cautela antes da reunião do Fomc, que acontece hoje. O real ficou em linha com a postura mais defensiva das moedas emergentes, mas perdeu menos do que pares como peso mexicano e rand. Em NY, bolsas renovaram recordes e os yields subiram, ainda que com redução do movimento ao final da tarde. Por aqui, Petrobras avançou depois do tombo de sexta-feira, em meio à baixa adesão à greve dos caminhoneiros, e Banco Inter disparou.


Hoje: Ata do Copom, divulgada hoje mais cedo que o usual, diz que o BC avaliou um aumento maior do que o de 1,5pp anunciado na semana passada. Comunicado na última semana foi visto como dovish e não impediu piora das expectativas inflacionárias. Juros devem reagir ao documento do BC na abertura, mas ao longo do dia mercados devem se voltar para o Fomc, que deve anunciar redução da compra de títulos. Como a medida já é esperada, o mercado deve checar possíveis sinais sobre ritmo do tapering e alta de juros. Ainda no Brasil, o mercado monitora nova tentativa de votação da PEC dos precatórios, que enfrenta resistências. Fed e ata ofuscam agenda expressiva de indicadores, com ADP e pedidos de bens duráveis e às fábricas nos EUA e IPC-S e balança no Brasil, além de balanços do Itaú e CSN após fechamento. Campos Neto fala em evento da COP26.


Bom dia

Posts recentes

Ver tudo

Ontem: O Banco Central reforçou mensagem da ata do Copom de que busca a convergência da inflação para ao “redor da meta” em 2023, com a Selic mais alta por período mais longo. Segundo o presidente Rob

Ontem: Dólar se firma em alta no fim da tarde e encerra o dia perto dos R$ 5,20, pressionado pelos ruídos fiscais com as propostas do governo para aliviar os preços dos combustíveis e o cenário extern

Ontem: Ata do Copom com tom mais duro que o esperado abriu espaço para aperto para além de agosto e fortaleceu o real ao favorecer o carry. Exterior positivo também contribuiu para a moeda ficar entre