Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 03/09/2021

Ontem: O Ibovespa caiu mais de 2%, na maior baixa desde final de julho, diante das incertezas fiscais e da reforma do imposto de renda, cujo texto aprovado pela Câmara acabou com os juros sobre capital próprio (JCP) e introduziu a taxação dos dividendos - a alíquota aprovada na votação dos destaques foi de 15%. A mudança afeta lucro das empresas e remuneração dos acionistas. Há muita incerteza sobre o encaminhamento no Senado e o resultado final em termos fiscais. Os juros futuros tiveram altas expressivas nos vértices médios e longos. Ao longo do dia, prevaleceu a venda de dólar e de bolsa, com proteção nos juros. Ao final da tarde, foram observadas compras da moeda americana no horário de ajustes dos contratos futuros e o dólar abandonou a queda. O mercado local também está na expectativa pelas manifestações do 7 de setembro e o presidente do STF, Luiz Fux, disse que a corte segue atenta e vigilante “em prol da plenitude democrática”. As bolsas de NY subiram após pedidos de seguro-desemprego nos EUA caírem para o menor nível na pandemia antes do payroll na sexta-feira, que pode definir as apostas sobre política do Fed. Presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, recomendou “deixar a economia continuar a rodar até vermos sinais de inflação”, antes de mexer nas taxas.


Hoje: Mercados aguardam payroll, às 9:30, que pode ser um teste para a reação positiva à fala de Powell em Jackson Hole. Perspectiva de que o Fed não terá pressa na retirada dos estímulos, que pode ser fortalecida ou questionada dependendo dos números de hoje, tem ajudado o câmbio doméstico a ter desempenho relativamente mais calmo do que o Ibovespa. Mercados globais tentam manter viés positivo antes dos dados nos EUA, com S&P em leve alta e índice dólar em baixa discreta. Minério de ferro sobe mesmo após frustração com PMI de serviços na China e petróleo, que resistiu à oferta maior da Opep+, alcança os US$ 70. No Brasil, Campos Neto faz palestra às 9:00 após dados negativos de atividade que não melhoraram as expectativas de inflação. Guedes também deve falar às 18:00, com reforma do IR aprovada na Câmara sofrendo resistências no Senado e de Estados, que temem perder receita. Bolsonaro participa de vários eventos a quatro dias do 7 de setembro. Agenda destaca ainda o PMI serviços brasileiro.


Bom dia e bom final de semana

Posts recentes

Ver tudo

Sexta: Apetite ao risco no exterior, enquanto operadores ponderaram chance de Fed desacelerar ritmo do aperto em setembro, e relatos de fluxo doméstico sustentaram a dinâmica positiva dos ativos locai

Ontem: Avanço dos yields e realização de lucros pressionam dólar, que fechou em alta superior a 1%. Moeda renovou a máxima perto de R$ 5,17 e real anotou o pior desempenho entre emergentes. Rendimento

Ontem: Reversão da queda dos yields americanos freou o ímpeto de queda do DI, que chegou a mergulhar pela manhã com o CPI abaixo do esperado nos EUA. Inflação americana aumentou chance de 0,50pp pelo