Buscar
  • Pedro Hernandez

Morning Call - 03/08/2020

Sexta: Os ativos locais ficaram para trás no movimento de melhora das bolsas americanas na sexta. O Ibovespa não acompanhou e caiu 2%, cedendo abaixo dos 103.000 pontos, sob pressão dos bancos, Ambev, Petrobras e de realização de lucros. Mas subiu 8% em julho, no quarto mês seguido de avanço. Cielo disparou quase 11% com a notícia de que o Banco Central deve liberar o teste com o WhatsApp. O dólar subiu lá fora - em ajuste após cinco dias de baixa - e aqui o câmbio acompanhou, com real seguindo de perto o peso mexicano. Em julho, o dólar cedeu 4,4%. Juros futuros tiveram pouca mudança até o encerramento da sessão regular, mas a curva firmou apostas em corte de 0,25 pp na Selic no Copom dessa semana. LÁ FORA, as bolsas americanas estenderam o rali de julho com alta das ações de tecnologia e notícias que autoridades da Casa Branca e parlamentares democratas planejam se reunir para discutir o próximo pacote de alívio de vírus.


Hoje: Mercados abrem a semana mistos, com PMI positivo na Europa parcialmente ofuscado por novas ameaças dos EUA ao setor tecnológico da China e ressurgência do coronavírus. Bolsas europeias e minério de ferro sobem, ao passo que moedas emergentes, petróleo e cobre recuam. Semana ainda será importante para medir retomada global, com payroll nos EUA, balança da China e produção industrial no Brasil. Agenda desta segunda traz balanço do Itaú, após fechamento, além da Focus, balança comercial, precificação de oferta da You Inc. e carteira do Ibovespa. Reforma tributária ganha alento com sinal verde de Bolsonaro a novo imposto, que continua na dependência do aval de Maia e Congresso.


Bom dia e boa semana a todos.

Posts recentes

Ver tudo

Sexta: Apetite ao risco no exterior, enquanto operadores ponderaram chance de Fed desacelerar ritmo do aperto em setembro, e relatos de fluxo doméstico sustentaram a dinâmica positiva dos ativos locai

Ontem: Avanço dos yields e realização de lucros pressionam dólar, que fechou em alta superior a 1%. Moeda renovou a máxima perto de R$ 5,17 e real anotou o pior desempenho entre emergentes. Rendimento

Ontem: Reversão da queda dos yields americanos freou o ímpeto de queda do DI, que chegou a mergulhar pela manhã com o CPI abaixo do esperado nos EUA. Inflação americana aumentou chance de 0,50pp pelo