Buscar
  • Mateus Cosac

Morning Call - 03/07/2020

Ontem: Depois de uma manhã em que os mercados tinham se animado com dados positivos do mercado de trabalho americano, o humor mudou à tarde, diante do aumento de casos de coronavírus e com investidores mais cautelosos antes do feriado de Independência nos EUA. Aqui, o dólar firmou alta depois de maior volatilidade vista mais cedo, pelos mesmos motivos externos e com fluxo comprador. Alguns analistas também citaram influência de fala do presidente do BC, Roberto Campos Neto, sobre fiscal. Os juros futuros encerraram a sessão regular em alta, na esteira do dólar e da menor liquidez à tarde, o que potencializou efeito de fluxo. O Ibovespa, que chegou a subir 1,7%, apagou os ganhos e encerrou o dia na estabilidade. LÁ FORA, as bolsas americanas reduziram a alta ao final da sessão pré-feriado com especulações de que uma segunda onda de infecções possa ameaçar a recuperação da economia. O S&P 500 se distanciou das máximas do dia com a notícia de que o número de casos nos EUA tiveram maior alta desde o início de maio.


Hoje: Bolsas europeias apontam queda marginal em dia com liquidez reduzida por feriado do Dia da Independência nos EUA. PMIs do setor de serviços na zona do euro continuam a apontar melhora, ainda que apreensão sobre sustentabilidade da recuperação econômica siga como pano de fundo. Novos casos de coronavírus nos EUA sobem ao maior nível em oito semanas e o Brasil tem 2º maior número de casos em um dia. Dólar sobe ante principais pares no exterior após semana volátil ante o real. Agenda local está esvaziada com destaque para PMI de serviços. Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participa de reunião por videoconferência com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, e bancos públicos. Governo estendeu isenção de IOF em empréstimos até 2 de outubro em meio aos esforços para ampliar o crédito e tentar dinamizar a economia após dados sugerirem que o pior do impacto da pandemia pode ter ficado para trás.


Bom dia e bom final de semana a todos

Posts recentes

Ver tudo

Morning Call - 18/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos e médios dispararam e a curva perdeu a inclinação após o Copom adotar uma comunicação hawkish e deixar janela aberta para acelerar ritmo de alta da Selic, caso as expect

Morning Call - 17/06/2021

Ontem: A previsão de dirigentes do Fed de que os juros nos EUA podem ter dois aumentos até final de 2023 - um ritmo de aperto mais rápido do que o esperado - trouxe pressão aos ativos no exterior e no

Morning Call - 16/06/2021

Ontem: Os juros futuros curtos estenderam a alta, no aguardo de decisões do Fed e do Copom. O dólar virou para a queda no período da tarde, com fluxo vendedor e também na esteira da expectativa de alt