Buscar
  • Vinicius Verdu

Morning Call - 03/06/2022

Ontem: A notícia de que o governo estuda decretar calamidade para conceder subsídios aos combustíveis se sobrepôs ao PIB abaixo das medianas das estimativas e pressionou a curva de juros. O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, disse que não vê necessidade de decretação de estado de calamidade, relatou o Globo citando entrevista concedida à CNN Brasil. Mas, afirmou que a possibilidade existe se a situação do país piorar. O dólar caiu, para a casa de R$ 4,79, em linha com o índice da moeda no exterior, diante de dados mistos nos EUA. Internamente, os números de crescimento no primeiro trimestre com recuperação dos serviços e do consumo das famílias deram sustentação aos papéis do setor na bolsa, apesar do temor de retração no segundo semestre. O Ibovespa alcançou o maior nível em mais de um mês com Vale, que liderou os ganhos, em contraponto à segunda queda seguida da Petrobras. Governo qualificou a estatal no PPI para estudos de privatização. Bolsas subiram em NY e Stone disparou no pós-mercado com lucro acima das estimativas.


Hoje: Nasdaq futuro recua com notícia de que Elon Musk vê necessidade de a Tesla cortar 10% dos funcionários por receios com a economia. Juros dos treasuries e índice dólar oscilam pouco em meio à estimativa de que o payroll venha levemente menor nos EUA, mas cautela persiste diante do risco de que números mais fortes de empregos ou salários elevem as apostas em aperto do Fed. No Brasil, produção industrial abre a série de dados de atividade do 2º trimestre após PIB no trimestre anterior vir pouco abaixo do esperado, mas não impedir aumento da projeção do ano por bancos como Itaú e BTG. No câmbio, BC inicia rolagem de swaps de agosto um dia após encerrar a rolagem anterior. Governo qualifica a Petrobras no PPI para estudos de privatização e começa a reserva de ações para oferta da Eletrobras. Discussão sobre calamidade para subsidiar combustíveis, que gera risco fiscal e ajudou a pressionar os juros ontem, segue em foco. PT discute programa de Lula com guinada na economia.


Bom dia e bom final de semana

Posts recentes

Ver tudo

Sexta: Apetite ao risco no exterior, enquanto operadores ponderaram chance de Fed desacelerar ritmo do aperto em setembro, e relatos de fluxo doméstico sustentaram a dinâmica positiva dos ativos locai

Ontem: Avanço dos yields e realização de lucros pressionam dólar, que fechou em alta superior a 1%. Moeda renovou a máxima perto de R$ 5,17 e real anotou o pior desempenho entre emergentes. Rendimento

Ontem: Reversão da queda dos yields americanos freou o ímpeto de queda do DI, que chegou a mergulhar pela manhã com o CPI abaixo do esperado nos EUA. Inflação americana aumentou chance de 0,50pp pelo